Curso de Graduação em
Engenharia Civil

Infraestrutura

campus da UFV de Rio Paranaíba conta com dois campi: o primeiro localizado na BR354, km 310, a 1300 m da Rodovia e a uma distância aproximada de 12 km da sede do município de Rio Paranaíba, com uma área de 44,5 hectares, denominado Campus I ou CRP I (Figura 1), e o segundo localizado na MG 230, km 8, a uma distância aproximada de 2,8 km da cidade de Rio Paranaíba, com uma área aproximada de 225 hectares, denominado Campus II ou CRP II (Figura 2).

Figura 1 – Campus I da UFV- Rio Paranaíb
Figura 2 – Campus II da UFV – Rio Paranaíba

Todo o projeto urbanístico do campus da UFV de Rio Paranaíba, assim como as edificações já construídas e as que estão para ser construídas, estão sendo elaboradas (Projeção futura do Campus da UFV em Rio Paranaíba) de forma a promover a acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, tendo como referências técnicas as normas técnicas de acessibilidade da ABNT, a legislação específica e as regras contidas no Decreto 5.626/2005 de 4 de dezembro de 2004.

A UFV considerando a necessidade de assegurar aos portadores de deficiência física e sensorial (visual, auditiva e mental) as condições básicas de acesso ao ensino superior, de mobilidade e de utilização de equipamentos e instalações, está reorientando a construção de suas edificações no sentido de possibilitar o acesso irrestrito a esses discentes com a utilização de rampas, corrimãos, inclinações adequadas e espaços suficientes, instalações sanitárias com portas adaptadas, barras de apoio nas paredes, instalação de lavabos, bebedouros, carteiras adaptadas e telefones públicos em altura acessível aos usuários de cadeira de rodas, sem barreiras arquitetônicas para circulação do discente, permitindo o acesso aos espaços de uso coletivo e reserva de vagas em estacionamentos do campus.

Tal disposição faz parte das Políticas de Educação Inclusiva, constante no atual Plano de Desenvolvimento Institucional.

Laboratórios

As aulas práticas do curso de Engenharia Civil, que são ministradas em laboratórios, ocorrem: no Laboratório Didático de Informática (sala PVA225); no Laboratório Fisico-química e Inorgânica (sala CRP215); no Laboratório Didático de Física (sala CRP106); no Laboratório de Topografia, no Laboratório de Mecânica dos Solos (Galpão), no Laboratório de Materiais de Construção Civil (Galpão) e no Laboratório de Hidráulica (Galpão). Essas aulas, para facilitar o aprendizado, são realizadas com no máximo 25 discentes por turma.

Figura 3 – Galpão

A Figura 3 mostra o Galpão com área de 282,37 m² onde são localizados os principais laboratórios do curso de Engenharia Civil. As instalações internas (Figura 4) possuem cadeiras e quadro para que o professor introduza a teoria para os ensaios, além de bancadas, equipamentos e materiais para realização dos mesmos.

Já se encontra em andamento o estudo de viabilidade e a confecção de projetos do novo laboratório que substituirá as instalações do Galpão.

Figura 4 – Espaço interno do galpão

Estão projetados, aguardando verba para construção e compra dos equipamentos, os laboratórios de Pavimentação e Instalações Elétricas. As demais aulas práticas incluem aulas de campo nas imediações de Rio Paranaíba ou no próprios laboratórios da UFV – Campus Sede

Laboratório Didático de Informática, atualmente instalado na sala PVA225 possui, sistema condicionador de ar, projetor instalado no teto e cerca de 40 (quarenta) computadores conectados em rede e à Internet.

Quanto a manutenção do Laboratório Didático de Informática, o campus da UFV de Rio Paranaíba possui em seu quadro de servidores: Analistas de Tecnologia da Informação e Técnicos de Tecnologia da Informação, os quais estão lotados na Central de Processamento de Dados – CPD do campus e são responsáveis por prestar os serviços necessários no que diz respeito à Tecnologia da Informação para professores e manutenção do Laboratório de Informática. As normas de funcionamento dos laboratórios são definidas pela CPD.

Figura 5 – Laboratório de Informática

Laboratório de Fisico-química e Inorgânica, pertence ao Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas, também atende às aulas práticas de Química Fundamental do curso de química e às práticas de Química Geral dos demais cursos da UFV-CRP. Atualmente instalado na sala CRP215 do Campus I, o laboratório possui uma área de aproximadamente 55 m². Conta com os seguintes materiais permanentes: balança analítica, bomba de vácuo, estufa de secagem, capela, medidor de pH e agitador magnético com aquecimento.  Também são disponibilizados diversos tipos de vidrarias e reagentes, além de extintor de incêndio.

Laboratório de Física pertence ao Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas, atende as disciplinas Laboratório de Fisica I e Laboratório de Física II, sendo compartilhado com demais cursos da instituição. Atualmente instalado na sala CRP106 do Campus I, o laboratório possui uma área de aproximadamente 60 m2, conta os seguintes materiais permanentes: Pêndulo balístico; kit óptica (lentes, LASER, lâmpada, fendas de difração); kit oscilações e ondas; kit Boyle Mariotte; calorímetros; termômetros; micrômetro; kit cinemática e dinâmica da rotação; tubo em U; vasos comunicantes; balança de torção; dinamômetros; kit movimento de projéteis; trilho de ar; pêndulo de torção; kit de calorimetria; kit segunda lei de Newton, kit circuito elétricos; kit potencial elétrico; kit eletromagnetismo; kit estudo; kit eletrostática; osciloscópio e kit física moderna.

Laboratório de Topografia necessita de espaço físico para ser implantado, hoje os equipamentos pertencentes a este laboratório se encontram, temporariamente, em uma sala no PVA. Neste local, não há permanência de discentes, apenas os equipamentos são armazenados. As aulas práticas acontecem na área externa aos prédios do Campus II. Futuramente, quando forem feitas as obras de melhorias no Galpão, haverá um local específico para este laboratório.

Os equipamentos do Laboratório de Topografia existentes no campus da UFV de Rio Paranaíba possibilitam ao professor repassar conhecimentos práticos aos discentes no que diz respeito a: – levantamentos topográficos com finalidade de: estudos geológicos; pesquisa mineral; projetos de obras civis; cadastramento rural e urbano; inventários florestais e rurais; regularização fundiária; reconstituição de loteamento; – locação de obras civis; – fiscalização topográfica na execução de projetos de construção civil e montagens industriais; – perícia e avaliação em: agrimensura legal; diferenças de áreas; retificação e demarcação de divisas; – pesquisa de localização e consultoria técnica em topografia.

Com relação à quantidade de equipamentos do laboratório de topografia, observa-se que existe em média um Teodolito/Nível para cada 2,5 discentes. Considerando que as turmas práticas são de 25 discentes e a operação de cada Teodolito/Nível deve ser realizada por no mínimo 3 discentes, pode-se inferir que o número de equipamentos de topografia existentes na UFV de Rio Paranaíba permite aos discentes um aprendizado eficiente.

Os equipamentos de topografia existentes no campus da UFV de Rio Paranaíba são atuais e adequados ao ensino da disciplina ECV 310 – Fundamentos de Cartografia, Topografia e Estradas. Vale destacar dois equipamentos existentes no laboratório de topografia: os teodolitos que são digitais com precisão com precisão de 05’’ e com prumo ótico, e as estações totais que possuem leitura com e sem prisma. Portanto, no que se refere a equipamentos utilizados em levantamentos topográficos ditos convencionais que utilizam visadas de Ré e Vante (goniômetros) os existentes no campus da UFV de Rio Paranaíba atendem com grande eficiência, visto que estes equipamentos permitem o desenvolvimento de maior parte do conteúdo da disciplina.

Os equipamentos topográficos devem passar por aferição a cada período máximo de 5 anos para que sejam corrigidas quaisquer avarias que possam prejudicar o desenvolvimento das aulas práticas, bem como, o aprendizado dos discentes. Caso sejam detectados problemas nos equipamentos em períodos inferiores, estes equipamentos serão levados para assistência técnica de forma a não afetar a qualidade das aulas.

Figura 6 – Alunos na aula de Topografia realizada nas imediações do Pavilhão de Aulas

Laboratório de Mecânica dos Solos faz parte da infraestrutura adequada para o Curso de Engenharia Civil. Este espaço fornece suporte para o desenvolvimento de aulas práticas das disciplinas de Mecânica dos Solos I e II, cujo conteúdo é abordado em duas disciplinas em semestres diferentes.

Este laboratório é utilizado para classificação dos mais diferentes tipos de solos, fornecendo parâmetros de projeto que são utilizados em obras de terra, na definição dos tipos de fundações, na base das estradas, na estrutura das barragens, túneis e nos vários tipos de canais para condução de água.

A infraestrutura específica desse laboratório demanda:

- área suficiente para atender um número mínimo de 25 estudantes acomodados em bancadas específicas, que permitam o desenvolvimento de aulas práticas;

- sala de aula para atender um número mínimo de 25 estudantes assentados, no desenvolvimento de explicações sobre materiais de construção;

- local para guardar equipamentos e ferramentas;

- local para acomodação das prensas, para ensaios de cisalhamento direto e triaxial em amostras de solo;

- área anexa ao laboratório, com piso apropriado, para armazenar diferentes tipos de solos. A área tem fácil acesso ao trânsito de caminhões, permitindo o transporte de materiais e a limpeza do laboratório;

- um técnico para o desenvolvimento das atividades nos laboratório e em atividades de campo (manutenção, suporte nas aulas práticas, etc.);

- equipamentos específicos para atender as necessidades apresentadas nas ementas das disciplinas.

Os critérios adotados na definição dos quantitativos tiveram como base o número de estudantes por aula prática (no caso, 25 estudantes).

Em relação aos indicadores de quantidade de equipamentos e acessórios adequados aos espaços físicos e aos alunos, tem-se:

- 02 balanças com capacidades de 5 kg e de 60 kg.

- 01 destilador,

- 03 picnômetros para determinação da massa específica dos sólidos;

- 01 estufa,

- 01 agitador de peneiras,

- 01 dispersor de solos,

- 03 densímetros,

- 01 aparelho de casagrande,

- 01 kit para limite de plasticidade,

- 03 cilindros e 03 soquetes para compactação de solos,

- 01 extrator de amostras,

- 01 permeâmetro de carga constante,

- 01 permeâmetro de carga variável,

- 01 prensa triaxial,

- 01 Aparelho umidímetro tipo speedy,

- 01 Conjunto para ensaio de adensamento.

O Laboratório de Mecânica dos Solos funciona no mesmo espaço que o Laboratório de Materiais de Construção Civil. Esse funcionamento em conjunto não é prejudicial no desenvolvimento das aulas práticas, pois essas ocorrem em horários não coincidentes.

Figura 7 – Ensaio de investigação do solo (turma do curso de Fundações e Obras de Terra)

Laboratório de Pavimentação irá funcionar no mesmo local que o laboratório de Mecânica dos Solos e Materiais de Construção Civil. Isso se justifica pelo fato das aulas práticas de pavimentação fazerem uso de grande parte dos equipamentos já existentes no laboratório de Mecânica dos Solos. Os equipamentos específicos para o laboratório de pavimentação serão adquiridos tão logo seja disponibilizada verba.

Laboratório de Materiais de Construção Civil é um dos principais laboratórios do Curso de Engenharia Civil, tendo grande importância na formação dos estudantes. Este é o espaço reservado para fornecer suporte ao desenvolvimento de aulas práticas das disciplinas de Materiais de Construção Civil I e Materiais de Construção Civil II. O laboratório de Materiais de Construção Civil permite atividades de pesquisa e extensão, sendo a prioridade as aulas práticas de ensino.

As práticas realizadas no Laboratório de Materiais de Construção Civil são para caracterizar materiais utilizados nas mais diferentes obras de Engenharia Civil, entre eles os agregados, os aglomerantes, as argamassas, os concretos, peças de aço e madeira, as tintas e os vernizes, além de elementos de vedação como blocos e painéis, dentre outros.

A infraestrutura específica desse laboratório demanda:

- área suficiente para atender um número mínimo de 25 estudantes acomodados em bancadas específicas, que permitam o desenvolvimento de aulas práticas;

- sala de aula para atender um número mínimo de 25 estudantes assentados, no desenvolvimento de explicações sobre materiais de construção;

- local para armazenamento de aglomerantes e argamassa industrializadas;

-  tanque para água para corpos de prova de concreto, argamassas, blocos, etc.;

- área anexa ao laboratório, com piso apropriado, para armazenar materiais granulares como areia, brita, saibro, dentre outros. Também permite desenvolvimento de aulas demonstrativas de técnicas de construção, por exemplo: execução de alvenaria, revestimentos, coberturas, fôrmas e armaduras para elementos de concreto (vigas, pilares e lajes), dentre outras atividades práticas. Esta área tem fácil acesso ao trânsito de caminhões, permitindo o transporte de materiais e a limpeza do laboratório;

- um técnico para o desenvolvimento das atividades no laboratório e atividades de campo (manutenção, suporte nas aulas práticas, controle de suprimentos, etc.);

- equipamentos específicos para atender as necessidades apresentadas nas ementas das disciplinas.

Os critérios adotados na definição dos quantitativos tiveram como base o número de estudantes por aula prática (no caso, 25 estudantes).

Em relação aos indicadores de quantidade de equipamentos e acessórios adequados aos espaços físicos e aos alunos, tem-se:

- 01 Máquina Universal para realizar ensaios em concreto, aço, madeira, telha, tijolos,

- 01 betoneira com capacidade de mistura de 80 litros,

- 02 balanças com capacidades de 5 kg e de 60 kg,

- 01 mesa de adensamento por choque,

- 01 esclerômetro de reflexão,

- 01 estufa,

- 01 lupa eletrônica,

- 01 durômetro,

- 01 mufla,

- 01 máquina de fazer tijolos (solo cimento),

-01 Argamassadeira,

- 01 Frasco volumétrico de Le Chatelier,

- 01 Permeabilímetro de Blaine,

- 01 Aparelho de Vicat,

- 09 Agulhas de Le Chatelier,

- 01 Frasco de Chapman,

-  03 Moldes para Slump teste e para corpos de prova de concreto e argamassa,

- 01 Aparelho umidimetro tipo speedy

Quanto aos indicadores de qualidade, a adequação do laboratório tem sido realizada para acomodar os equipamentos com espaços para os alunos visualizarem os ensaios. A acessibilidade está sendo adequada por meio de rampas. Como o laboratório é recente, os equipamentos são todos novos, ainda não sendo necessária a atualização de equipamentos. Os materiais de consumo têm sido adquiridos todo ano para realização de todas as práticas.

No que diz respeito aos indicadores  de serviços existe um técnico para auxiliar nas aulas práticas. A manutenção dos equipamentos é programada para ser feita anualmente e são realizados ensaios em concretos, argamassas, tijolos e telhas para atender à comunidade.

Figura 8 – Estudantes produzindo tijolos de solo cimento

O Laboratório de Hidráulica objetiva oferecer aos discentes, fundamentação dos conhecimentos teóricos adquiridos, para os principais aspectos nos processos relacionados a medição de vazão, avaliação de pressões, linhas piezométricas e transportes de água em condutos forçados e fenômenos de transporte.

O laboratório é composto de:

(a) Bancada didática para ensino de mecânica dos fluidos. Unidade autônoma. Estrutura: 1 bomba tipo centrífuga (1 CV), reservatório em inox (capacidade 440 L) e painel de comando para acionamento do sistema. Rotâmetro. Bancada com estrutura metálica, rodas com travamento, tampo em compensado naval. Painéis de tubulação de ensaio para estudo de perda de carga distribuída e localizada com tubulações de diferentes diâmetros, curvas, conexões e registros. Instalação para medidores de vazão composto por conjunto de placas de orifício e tubo de Venturi de acrílico. Reservatório para medição de vazão. Tomadas de pressão (manômetros de coluna de fluido ou piezômetro de linhas com tubos de vidro tipo manômetro diferencial de tubo “U”). Conjunto Manifold dotado de 3 manômetros de Bourdon para determinação da pressão manométrica direta sendo estes manômetros digitais.

(b) Bancada de Associação de Bombas. Unidade autônoma projetada para realizar experimentos para o levantamento experimental de curvas de bomba centrífuga em série e em paralelo. Estrutura composta por 2 bombas independentes (1/2 CV), tipo centrífuga, 1 reservatório em inox (324 L), painel de comando para acionamento do sistema, válvulas termoplásticas para manobras de associação em série e paralelo, registro tipo gaveta para ajuste de vazão, medidor de vazão por rotâmetro (faixa operacional – 1000 a 10000 L/h), vacuômetros e manômetros de Bourdon com glicerina (0 a 2,0 Kgf/cm²) para medição de pressão nas saídas das bombas e na linha principal de vazão.

(c) Canal de escoamento aberto para realizar ensaios referentes à Hidráulica de Canais. Canal de acrílico com estrutura metálica elaborada em perfis de aço SAE 1020 com 5 mm de espessura, painel de comando para acionamento do sistema, macaco de parafuso com comando elétrico para elevação do canal, bomba hidráulica (1,5 CV), caixa de entrada, adutora e de descarga ou saída com comporta de saída e dispositivo de ajuste da vazão de saída, tubulação de PVC com cotovelos e registros. Integram o equipamento, um linígrafo de ponta de metal, medidor de velocidade tipo tubo de Pitot em L, pontos de coleta de pressão, conjunto de vertedores de acrílico com lâminas e acoplamento, ressalto de fundo em acrílico, reservatório de inox com capacidade máxima de 440 L, medidores de vazão por conjunto de placas de orifício. É composto também por painel piezométrico em aço com pintura eletrostática, manômetro tubo em “U” de vidro de alta resistência e manômetro diferencial, com escalas adesivas graduadas duplas.

(d) Micromolinete para medição de velocidade no canal experimental e também para pequenos cursos d’água utilizado em aulas de campo.

Figura 9 – Aula Prática no laboratório de Hidráulica

Quanto ao Laboratório de Instalações elétricas, da mesma forma que o laboratório de hidráulica, ainda não foi implantado. A partir do momento de sua implantação seu objetivo será realizar experimentos laboratoriais visando a verificação e consolidação da teoria da produção, transmissão, distribuição e utilização de energia elétrica. Ele servirá para as aulas práticas das disciplinas ECV 390 Eletrotécnica e Instalações Elétricas e ECV 391 Projeto de Instalações Elétricas e de Comunicação, poderá, ainda, se desenvolver atividades de pesquisa e extensão neste laboratório.

Os seguintes equipamentos farão parte do laboratório de Instalações Elétricas: Voltímetro, Amperímetro, Ohmímetro, Capacímetro, Terrômetro, Wattimetro, Cossifímetro, Tacômetro, Luxímetro, Decibelímetro, Medidor de falta de fase e sequência de fases e Alicate amperímetro.

Biblioteca

 A biblioteca do campus UFV de Rio Paranaíba auxilia no desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa e extensão, a qual está localizada no 1º pavimento do prédio da Biblioteca Central (BBT), no Campus II, do Campus da UFV de Rio Paranaíba. Seu horário de funcionamento é de segunda a sexta feira de 8:00 às 12:00 hs, de 14:00 às 18:00hs e de 19:00 às 22:00 hs.

Figura 10 – Biblioteca do Campus Rio Paranaíba

 Todo o acervo local disponível está tombado junto ao patrimônio do campus da UFV de Rio Paranaíba, e o acesso a este está totalmente automatizado e disponível para consulta on-line via web através do software de Bibliotecas VIRTUA da VTLS Américas (link de consulta ao acervo: http://alexandria.cpd.ufv.br:8000/cgi-bin/gw/chameleon). Através dos recursos disponibilizados pelo software, o acervo da biblioteca da UFV de Rio Paranaíba pode ser conhecido mundialmente. Além da disponibilização do link para consulta ao acervo no site da Instituição (http://www.crp.ufv.br, menu BIBLIOTECA) e acesso wireless aos discentes, a biblioteca conta com computadores disponíveis para uso dos estudantes.

Os docentes podem ainda disponibilizar apostilas, notas de aula, vídeos e conteúdos de acesso livre para os discentes através do PVANET, portal online de compartilhamento de arquivos.

Figura 11 – Espaço interno da biblioteca

Com o objetivo de melhor atender os usuários é oferecido o serviço de orientação individual, o qual é realizado por um profissional bibliotecário. Alguns destes serviços são: – empréstimo domiciliar (por um período de 7 dias consecutivos); – consulta local; – empréstimo entre bibliotecas; – orientação a pesquisa bibliográfica; – orientação na normatização de trabalhos científicos; – orientação à referência bibliográfica, e; – obras em reserva.

Atualmente, o espaço destinado ao serviço de biblioteca propriamente dita ocupa todo o 1º pavimento do prédio da Biblioteca Central. O restante do prédio é utilizado para fins administrativos e acadêmicos contendo Registro Escolar, Sala de Professores, Diretoria de Ensino, Extensão e salas destinadas aos serviços realizados pelos técnicos administrativos.

O espaço do 1º pavimento é dividido nos seguintes espaços:

 • Área do acervo e atendimento aos usuários: consulta a livros e periódicos, espaço para escaninhos e balcões de atendimento;

• Sala das Bibliotecárias;

• Sala de Processamento Técnico;

• Áreas de Estudo Individual e de Grupo.

Adicionalmente, a biblioteca do campus UFV de Rio Paranaíba oferece aos usuários, através da Internet, os seguintes serviços:

·        COMUT – Programa de Comutação Bibliográfica: tem a finalidade de suprir documentos de interesse da comunidade universitária que não estão disponibilizados no acervo da biblioteca. Este serviço permite a busca e obtenção de documentos on-line através do acervo das principais bibliotecas do país, contando ainda com o serviço chamado Busca Monitorada, que permite a localização, a obtenção e o envio ao usuário de documentos existentes em Instituições, fora da rede COMUT, no Brasil e no exterior.

·        Acesso ao portal de periódicos e bases de dados da Capes: todos os usuários da comunidade universitária têm acesso ao portal mediante usuário e senha. Para isto, é necessário apenas que seja configurada a conexão de rede do(s) navegador(es) de internet do computador do usuário, de forma a obter acesso via servidor proxyppg disponibilizado pela Universidade. Os detalhes acerca deste procedimento são disponibilizados pela DTI (Diretoria de Tecnologia de Informação) e podem ser visualizados no endereço: https://phpsistemas.cpd.ufv.br/cpd_site/site/?area=capes.

·     ·      Empréstimo entre bibliotecas UFV: Com o objetivo de suprir as necessidades de recursos que ainda não estão disponíveis no acervo local, este serviço foi criado com a finalidade de eliminar possíveis barreiras, possibilitando assim atender as demandas locais dos usuários da biblioteca com os recursos disponíveis na Biblioteca Central do Campus UFV – Sede, inclusive acesso a Biblioteca da ONU, já que a Biblioteca Central é depositária da Biblioteca da ONU.

 Pavilhão de Aulas – PVA

O Campus II da UFV de Rio Paranaíba possui 1 (um) Pavilhão de Aulas com salas disponíveis para aulas teóricas e práticas (salas de informática). Todas as salas do Pavilhão de Aulas são equipadas com projetor e quadro negro. O prédio foi todo construído para atender estudantes com necessidades especiais, contendo rampas de acesso, piso tátil, vagas de estacionamento para deficientes físicos, banheiros adequados, etc. No PVA também estão localizados a Divisão de Assuntos Comunitários aos quais se inserem os serviços de Enfermagem, Nutricionista, Psicólogo e Técnico Desportivo. Além disso, no prédio ainda estão localizadas as sedes das Empresas Juniores dos cursos do Campus da UFV de Rio Paranaíba. Além disso, o prédio possui uma cantina, espaço destinado a mesas de estudo e estacionamento.

Figura 12 – PVA – Pavilhão de Aulas

Restaurante Universitário – RU

Atualmente, o restaurante universitário funciona em um estabelecimento na cidade de Rio Paranaíba, localizado no endereço Rua dos Cafeicultores s/n. O prédio do Restaurante Universitário no Campus II da UFV está em fase de acabamento e é previsto que o prédio inicie seu funcionamento em Março 2017.

Figura 13 - RU - Restaurante Universitário

Outros Prédios

O prédio de laboratórios no Campus II, que será destinado ás aulas práticas, está em processo de execução. Todas as aulas que são ministradas no Campus I serão remanejadas para o Campus II quando as obras do prédio se encerrarem. 

Figura 14 - Novo prédio de laboratórios

Outro prédio que está sendo construído será destinado exclusivamente a pesquisas realizadas pelos docentes da UFV – Campus Rio Paranaíba.

Figura 15 - Prédio destinado à pesquisa

SAIBA MAIS SOBRE A UFV

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress